Entrevistas

{:br}

Diretamente do Dentro de uma Mochila, Cris Marques:

Vini: Você fez alguns amigos de longa data também usando o Couchsurfing?
Cris Marques: Muitos. Um dos meus primeiros couchsurfing foi no Equador, em 2009, e até hoje mantenho contato com minha anfitriã. Ela até me convidou para seu casamento em 201) A maioria das pessoas que me receberam foram maravilhosas e sempre me convidam para visita-los. Quero um dia poder encontrá-los outra vez.

Vini: Como é a sensação de ser host para você?
Cris Marques: Eu fui host apenas duas vezes e foi muito divertido recebê-los! Por não ter residência fixa, infelizmente não consigo receber muitas pessoas.

Vini: Acha que todo mundo tem participar de fazer ou não, como host ou mesmo como guest? Ou tem que ter algo em “especial”? Ser paciente, comunicativo, ser jovem ..
Cris Marques: Não tem regra! Eu acredito que você precisa estar aberto para conhecer pessoas de diferentes culturas.

Vini::Lendo o seu post sobre o Couchsufing Cris, sabemos que você teve uma experiência ruim com a rede social. Tu ainda recomenda mesmo assim? Tem alguma dica para ficar mais “confiável” ainda de usar a ferramenta?
Cris Marques: Recomendo! (até mesmo porque tenho vários posts no meu blog sobre o CS. rsrs) Eu tive uma experiência ruim de um caso isolado, entre as mais de 40 pessoas que já fiquei hospedada. E mesmo assim, não achei que foi algo tão gravíssimo. Morava em uma quitinete, com apenas um cômodo, estava recebendo um colombiano e na primeira noite dele como meu guest acordei com ele sentado na ponta da minha cama, dizendo que estava sem sono. Ele não tentou absolutamente nada, queria conversar. Mas claro, que tomei um susto e fiquei indignada com a atitute dele. No dia seguinte ele ficou muito envergonhado e pediu desculpas pelo ocorrido. Conversamos e ficou tudo resolvido. Não foi nem o caso de negativar a pessoa. Uma das principais dicas para se sentir mais confiável é sempre buscar por hosts com referências positivas.

{:}{:en}Only in Portuguese.{:}